VOLTAR

 

Divaldinho Matos

 

 

     1. Quando e como ingressou na Doutrina Espírita?
     Eu ingressei na Doutrina Espírita aos dezassete anos de idade, sofrendo de depressão, melancolia e de muita tristeza. Fui ao Centro Espírita pela primeira vez, só aos dezassete anos de idade.
 

 2. Porquê o espiritismo?
     Porque foi a única filosofia que respondeu aos meus problemas e às minhas dificuldades, conflitos e tormentos. Foi o único que me falou à razão directamente.


3.
  O espiritismo é uma ciência ou religião?

     O espiritismo é uma ciência, uma filosofia com consequências morais, segundo Allan Kardec em “O livro dos Espíritos”, é o que realmente é o espiritismo.


4.
  Como espírita, quem é Divaldinho Matos?

     Divaldinho Matos é um homem comum, trabalhador como são todos os cristãos.

 

5.  Qual a principal mensagem espírita?
     A mensagem espírita é aquela em que o Homem torne-se melhor do que foi ontem. No Livro “Evangelho Segundo o Espiritismo” codificado por Allan Kardec, reconhece o verdadeiro espírita ou cristão pelos esforços que empreende para domar as más tendências ou inclinações. Isto resume a Doutrina Espírita.

 
6. Como está a difusão da doutrina espírita no Mundo?
     É uma Benção! E nós, devemos essa divulgação ao nosso irmão Divaldo Pereira Franco, que realmente é o “Paulo de Tarso” nos dias modernos. Isto devemos a esse homem notável.

 

7.  Qual a importância da casa espírita?

     A casa espírita é o máximo na vida do Homem, é o hospital, é a escola, é o educandário, é tudo na vida do Homem. É aqui na casa espírita, que nós podemos edificar um mundo melhor, tornando-nos as “cartas vivas” do evangelho segundo falou-nos Jesus de Nazaré.

 
8. Ao longo destes anos como espírita, certamente teve alegrias e momentos menos felizes. Conte-nos alguns desses momentos que o marcaram como espírita?
     É o meu crescimento interior que eu anoto, todos os momentos em que eu consigo sobrepujar o Homem velho, é a cada momento da vida. Porque sempre estou lutando...
 

9.   Que mensagem gostaria de enviar ao Núcleo Espírita Rosa dos Ventos e a todos os seus colaboradores?
     Faz-me recordar ao entrar neste núcleo espírita, quando Allan Kardec diz em o “Livro dos Espíritos” que todos os núcleos espíritas deveriam contar com 20 a 30 pessoas, porque melhor seria a forma de dirigir o grupo, melhor seria a divulgação da doutrina espírita e melhor seria o controle dos espíritos em nosso favor. Porque se um grupo de 400 pessoas vem a cair, isso abala a estrutura dos centros espíritas. Se um grupo pequeno fechar, produzirá nada de efeitos contrários à população. Então, quando vejo uma casa espírita como esta, sinto que aqui crescerá, dará frutos como já vem dando à muito tempo.

Esse é o meu abraço à equipa desta casa espírita.

Com todo o carinho e o meu abraço de coração!


 
10. Por último, o que gostaria de dizer a todos aqueles que procuram pela primeira vez a Doutrina Espírita?
     Que estudem o “Livro dos Espíritos”. Não há como entender espiritismo, estudando apostilas seja de quem quer que seja. Temos que estudar o “Livro dos Espíritos”, a obra básica da Doutrina Espírita. Porque o “Livro dos Espíritos”, contém a divisão das quatro outras obras básicas, os livros “Evangelho Segundo o Espiritismo”, “O céu e o inferno”, “Livro dos Médiuns”, “A Génese”. Não há como entender o espiritismo seja por qualquer outro caminho, que não seja o “Livro dos Espíritos”, a base da nossa Doutrina.
 

     A espinha dorsal do Espiritismo!

 

     Entrevista realizada, quando Divaldinho Matos visitou o N.E.R.V. no dia 8/09/2003, por Nelson Marques.