VOLTAR

.Isaias Sousa

                                      

1. Quando e como ingressou na Doutrina Espírita?

     Ingressei na Doutrina Espírita em 13 de Maio de 1975. Foi através do sofrimento e da desilusão da vida.

 2. Porquê o espiritismo? Qual a principal mensagem espírita?

     Porque me levaram lá pela primeira vez, e de seguida porque achei que tudo aquilo que ali era dito, era de uma maneira bem diferente daquilo que me foi dito durante cinco anos que andei no Seminário.

     A mensagem Espírita que me foi transmitida foi, em primeiro de lugar, para mim, uma mensagem de consolação, em segundo lugar, foi-me apresentada com muita sabedoria e com o conhecimento da razão.

3.
Como espírita, quem é Isaías Sousa?

     Como Espírita, em primeiro lugar, procuro ser feliz. Procuro essa felicidade conhecendo as leis morais que estão ao nosso alcance. Quanto ao resto, ou seja, posição social, posição financeira, etc., tudo vem por acréscimo. Procuro ser visto, pelos ensinamentos que a Doutrina a Espírita nos dá em toda postura da vida.

 

4. Como está a difusão da doutrina espírita em Portugal?

     A doutrina Espírita, na minha opinião, começa a alcançar o lugar a que tem direito. A Doutrina Espírita nunca virá a ser uma doutrina de multidões. Mas será sempre a verdadeira doutrina desde que ela saia do individuo que a escolheu de dentro para fora e não de fora para dentro.

 

5. Qual a importância da casa espírita?

     É muito importante. Porque permite estabelecer uma harmonia muito grande entre os indivíduos. Na casa espírita a pessoa vai encontrar o conhecimento, as experiências vão ser partilhadas.

O carinho é, ou deve ser, sempre presente. A importância máxima da casa espírita é, acima de tudo, o estudo da Doutrina.

6.
Ao longo destes anos como espírita, certamente teve alegrias e  momentos menos felizes. Conte-nos alguns desses momentos que o  marcaram como espírita?

     É verdade, tive momentos bons e momentos menos bons. Mas olhando um pouco para trás os momento bons foram em muito maior número. Um dos momentos que me marcaram, foi em Dezembro de 1995, quando eu era tesoureiro da FEP. Uma quarta feira, decidi ir trabalhar para a FEP, para organizar a contabilidade para poder apresentar o orçamento de receitas e despesas na Assembleia Geral Ordinária, convocada para o efeito. Ia , na estrada, e nessa data o Prof. Raul Teixeira estava a fazer diversas conferências pelo País. e nesse dia iria fazer uma palestra em Leiria. Então o meu pensamento foi o seguinte:

     Vou cedinho para a FEP e quando for umas 7H saio da FEP e vou assistir à palestra do Prof. Raul Teixeira em Leiria. Assim ia conduzindo com estes pensamentos, quando, perto de Aveiras, na Auto Estrada, em plena recta, o carro entrou em despiste, depois de  muitos peões este ficou imobilizado, virado para o Porto, quando eu me dirigia para Lisboa.

     Os estragos foram poucos, à velocidade que eu ia, e os peões que o carro fez, era, em condições normais, para ficar destruído. No entanto permitiu que eu fosse fazer o trabalho que havia planeado e ainda assistir à palestra em Leiria. Preocupado com os estragos: Não fiquei, só pensei; isto não presta para nada.      Só então compreendi quão salutar é a ajuda daqueles que nos querem bem, em todos os momentos da nossa vida.

7.
Os livros da codificação espírita escritos por Allan Kardec, estão ultrapassados?

     De maneira alguma, quanto mais os estudamos, mais vemos o quanto nós temos para aprender.

8.
Qual o livro espírita (excluindo os livros de Allan Kardec) que recomendava para todos os espíritas lerem?

      O Livro dos Espíritos, è aquele que me acompanha nas viagens que eu faço.

 

9. Que mensagem gostaria de enviar ao Núcleo Espírita Rosa  dos Ventos e a todos os seus colaboradores?

     Das vezes que fui convidado para participar nas tarefas do NERV, sempre recebi o maior carinho. Não vou citar nomes, mas todos me merecem a maior simpatia. A minha mensagem é que continuem no estudo da Doutrina Espírita. Apesar das desilusões, o trabalho engrandece, e o homem se sente grande e realizado pelo trabalho que faz e o NERV tem vindo a fazer um trabalho de divulgação e sobretudo de consolação para as almas aflitas.

     Por isso, eu vos desejo que todos tenham a maior força.

 

10. Por último, o que gostaria de dizer a todos aqueles que procuram  pela primeira vez a Doutrina Espírita?

     Se procuras, na Doutrina Espírita, o remédio para os males que te afligem no momento e não o encontras no imediato, não desesperes, porque o bem sempre triunfará e Jesus sempre te ouvirá e os teus lamentos ou sofrimentos nunca serão esquecidos. Nunca esqueças que Deus é infinitamente justo e bom e a sua bondade sempre alcançará os aflitos.

 

      Entrevista realizada,  Setembro/2003, por Nelson Marques