VOLTAR

Maria C. A

 

 

Sou Espírita!

   

     Nasci e fui criada dentro dos preceitos da Religião Católica Apostólica Romana. Desde pequena, fui educada com muita religiosidade, pois toda a minha família era praticante, principalmente a minha mãe. Ela era um exemplo para todos os católicos, ferverosa e muito praticante, comungando diariamente, havia muito rigor religioso

     Eu frequentei a catequese, fazendo a primeira comunhão, comunhão solene e todos os domingos ia a Missa. Era um pecado se eu não fosse! tudo era pecado ,,,

     Depois de alguns anos, deixei de repente de frequentar tais actos litúrgicos. Há oito anos para cá, fui confrontada com uma enfermidade de toxicodependência de um filho.     

     Após vários anos de tanto martírio recorri a diferentes " mulheres "que diziam que libertavam o meu filho de tal flagelo. Mas apesar de tanto dinheiro gasto, comecei a não acreditar, pois uma dessas " mulheres " disse-me que meu filho queria morrer. Fiquei tão desesperada, completamente angustiada que fui parar aos serviços de psiquiatria.    

     Após algum tempo, conheci uma amiga que elucidou-me e encaminhou-me a ire ao Núcleo Espírita Rosa dos Ventos.

     Desde o dia, que frequentei o NERV, a minha vida mudou completamente. Comecei  a frequentar essa casa espírita assiduamente, a ter outros hábitos de leitura e um comportamento compreensivo para com a minha família e amigos. Comecei também a fazer voluntariado. Depois de um ano de flagelo de meu filho, fui confrontada com outro familiar ( meu marido)  vítima do contagio com o vírus da sida.  Novamente, outro martírio outro desespero, outra profunda angustia.

     Mas apesar disto tudo, o Espiritismo veio trazer-me outra paz, outra forma de chegar a Deus ..., acreditando cada vez mais na Doutrina dos Espíritos.

     Tenho tido tantas provas, tais como, meu filho melhorou, está bem fazendo a sua vida normalmente e meu marido tem passado bem dentro dos possíveis.

     Tudo isto devo ao facto de ser uma espírita convicta e praticante, fazendo-me melhorar como pessoa, mais compreensiva e solidária.

"Fora da Caridade, não há salvação!